Principal RSS Twitter Contato
 
 
 
Opinião   Segunda-feira - 23/04/2012 - 10h41

Acordo programático em defesa de Mossoró

Por Neto Vale via Blog Carlos Santos

Alguns amigos têm nos perguntado sobre a posição do PC do B na disputa eleitoral deste ano. O PC do B sempre define sua posição alinhada com o projeto nacional do partido. Em Mossoró, o partido nunca teve problema internamente em função da clareza de seus militantes e dirigente dessa máxima (combinação do local com o nacional).

Na agenda do partido tem um momento que a militância é convocada para manifestar sua opinião a cerca dos principais desafios do partido, em geral, culmina com a realização de um evento de caráter nacional (Congresso ou Conferência) onde representantes de todos os estados participam e aprovam um conjunto de diretrizes. Essas diretrizes vão orientar o conjunto do partido no cotidiano.

No campo da política, por exemplo, os objetivos do partido é fortalecer a sua  presença no cenário político nacional, com a eleições de prefeitos e de vereadores e na  medida do possível contribuir para a vitória dos partidos que compõe a base de sustentação do governo da presidenta Dilma Rousself.

Ao contrário do PC do B, os demais partidos da base têm uma cultura política diferente, em geral, prevalecem os interesses de grupos regionais, locais ou de algumas figuradas carimbadas, muitas das vezes sem preocupação para a necessidade de fortalecimento da base. Claro, que é um equívoco desses partidos, não desenvolverem um esforço no sentido de unir a base, especialmente quando não apresentam candidaturas competitivas ou com capacidade de aglutinar forças, ou ainda se perdem no varejo.

O P C do B lançará diversas candidaturas a prefeito e milhares a vereador, por esse imenso Brasil. Em geral, isso ocorre em municípios onde há o segundo turno e o partido apresenta candidaturas reconhecidamente competitivas. Não são poucos os municípios onde abrimos mãos de candidaturas próprias para fortalecer uma ou outra candidatura de partido da base aliada.

No ano do aniversário de seus 90 anos de existência, o P C do B não lançará candidaturas somente para marcar posição nem deixará que interesses menores atrapalhem os esforços de unir o maior número possível de partidos que dão sustentação política ao governo da presidenta Dilma Rousself do Brasil. Na política, não é um gesto nobre colocar os interesses, as vontades ou os desejos pessoais num primeiro plano.

Em Mossoró, o debate deve se desenvolver em torno de propostas e na elaboração de programa de governo que dê conta de superar as deficiências que impedem que o crescimento econômico da cidade de Mossoró seja compartilhado pelo conjunto de sua população. Há uma necessidade de superação da gestão pública centralizada e autoritária, através do resgate e do fortalecimento do controle social autônomo das políticas públicas; não faz sentido o executivo está preocupado com a indicação do diretor de uma unidade de saúde, educação, … , isso é tarefa conjunta dos trabalhadores dessas unidades e dos usuários dos serviços públicos; a relevância da questão ambiental exige uma nova postura do município frente ao seu ícone maior, o seu rio, além do uso e da ocupação do solo, a especulação imobiliária e o acesso aos bens público; a questão da zona rural exige um olhar diferente, o município tem que dar respostas as suas demandas, a literatu
ra
aponta que os pequenos empreendimentos rurais de corte familiar tem sido o verdadeiro indutor do desenvolvimento das nações mais prósperas; é imperativa a substituição da arrogância e da soberba, na relação com servidores e com suas entidades representativas, assim como a elaboração de uma política de valorização e de resgate da qualidade e da resolutividade dos serviços públicos; o executivo tem que desenvolver políticas públicas para a juventude, tirando-a do caminho das drogas e da marginalidade, criando oportunidades concretas de empregos e de geração de renda, com linha de financiamento público para a juventude, dando materialidade a seus sonhos; parcerias, em mão dupla, com os demais entes da federação, do setor privado e do terceiro setor, em especial com as nossas universidades.

Para contribuir com o processo de mudanças que exige o povo da nossa cidade, o P C do B não tem mais por quem esperar. Neste sentido, o primeiro de maio seria uma ótima oportunidade para definir a sua posição. Historicamente, o PC do B vem desenvolvendo um grande esforço para constituir uma alternativa no campo democrático e popular, no nosso município. Entretanto, de 1988 até 2000, coligou-se basicamente com o PT, neste período só PDT se aproximou, uma única vez; em 2004 e 2008, por opção própria o PT, abandonou essa perspectiva.

Restou ao PC do B persistir com esse projeto, os resultados das eleições de 2004 e de 2008 indicaram que cresceu o sentimento de mudança política na nossa cidade e o PC do B estava certo. Hoje, concretamente é possível começar um processo de mudança em Mossoró e esse processo passa pela candidatura do PSB, representada pela deputada Larissa Rosado.

A profundidade das mudanças será maior se fortalecida com a presença do maior número possível de partidos que compõe a base aliada e de outros que concorde com essa necessidade. É fundamental que junto com o PC do B, esteja o PDT, o PTB, o PSD, o PRB, o PT do B, o PPS e com todo o respeito, a presença do PT é fundamental para o êxito desse projeto. Só para registrar, o PC do B faz aliança política com partido(s), sem perder a sua autonomia, a sua capacidade de crítica e em cima de um programa de governo com propostas concretas para superar ou minimizar os problemas que afligem o povo da nossa cidade.

E mais ainda, não há nenhuma contradição nesta aliança com o PSB. O PSB é parceiro do PC do B e do PT desde 1989, inicio de todas essas mudanças que vem ocorrendo no Brasil. Em 1989, Lula, foi candidato pela Frente Brasil Popular, composta por PT, PSB e PC do B. Claro, a decisão cabe ao PC do B. qualquer que seja a decisão do PC do B, estaremos juntos.

Neto Vale – É dirigente do PCdoB em Mossoró


Comente ( 1 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Educação   Quinta-feira - 19/04/2012 - 08h15

40 anos depois, uma tentativa de encontro com a História

Por Jana Sá*


Glênio Sá

Norte-rio-grandense Glênio Sá, guerrilheiro do Araguaia

Durante mais de 500 anos, a história oficial brasileira procurou ofuscar as lutas populares. A sociedade via, assim, a sua própria história com os olhos das classes dominantes. Aqueles que ousavam desafiar o estado atual dos acontecimentos, ou seja, os subversores de cada época, se não venciam, passavam à posteridade como bandidos, enquanto a auréola de herói contornava a fronte dos defensores da lei e da ordem.

Uma tentativa de apagar os vestígios que as classes populares e os opositores vão deixando ao longo de suas experiências de resistência e de luta, num esforço contínuo de exclusão da atuação desses sujeitos na história.

Contudo, apesar da disritmia entre a informação dos acontecimentos e a compreensão histórica do processo, há o momento em que se quebra o monopólio do discurso oficial, e a opinião pública passa a conhecer e discutir os fatos revelados. Dá-se lugar à História que não é escrita apenas para a justificação e a glorificação das classes dominantes, a ótica das classes populares. Procura-se desvendar o passado e contribuir para libertação e não servidão dos homens.

Tal é o caso da inclusão da Guerrilha do Araguaia nos currículos escolares de História. A proposta encaminhada esta semana ao Conselho Nacional de Educação (CNE) da Câmara dos Deputados pretende manter viva a memória de parte de uma história em que as classes populares não foram meras expectadoras dos fatos, mas produtoras dos acontecimentos. Manter viva a memória dos horrores da perseguição política, da tortura, das mortes, dos desaparecimentos, pois é este o primeiro passo para garantir que tais fatos não mais ocorram.

Movimento armado de contestação política ao Regime Militar, concebido, planejado, organizado e dirigido pelo Partido Comunista do Brasil, entre os anos de 1966 e 1975, no sul do Pará, a Guerrilha do Araguaia completou, no último dia 12, 40 anos, e é hoje evocada sempre que se trata de passar a limpo a história do país.

A inserção da guerrilha na História visa demonstrar que muitos, como o meu pai, o norte-rio-grandense Glênio Sá, insurgiram-se contra a intolerância política que se abateu sobre nosso país e pagaram um alto preço para que pudéssemos hoje desfrutar das liberdades políticas e individuais, embora a luta por democracia e liberdade seja uma jornada infinita.

A proposta que está em discussão na Câmara dos Deputados representa, assim, uma tentativa de não permitir que a destruição da história de homens e mulheres que se destacaram ao longo de suas trajetórias de vida se complete.

Buscar no passado o que nele foi esquecido e abafado, ou seja, as personagens e os episódios que foram sufocados e colocados nas notas de rodapé da história oficial é indispensável para reconstrução da memória histórica e uma dívida do Estado com a Sociedade.

*Jana Sá é jornalista e filha do guerrilheiro do Araguaia Glênio Sá

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Quinta-feira - 19/04/2012 - 08h08

Professores reclamam, mas CMM aprova projeto

O projeto do executivo que trata do plano, carreira e salários dos professores da rede pública municipal foi aprovado ontem pela Câmara Municipal de Mossoró.

Obedecendo o mando do executivo os vereadores da bancada governista (Claudionor dos Santos (PMDB), Cláudia Regina (DEM), Maria das Malhas (DEM), Ricardo de Dodoca (PTB), Flávio Tácito (DEM), Manoel Bezerra (DEM) e Daniel Gomes (PMDB)) aprovaram o projeto e desagradaram firmemente os professores que continuam em greve.

Segundo informações a sessão de ontem foi bastante tensa.


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Terça-feira - 17/04/2012 - 12h04

PT e PSB duelam para conquistar bastião do DEM

Deu no Valor Econômico

A cidade de Mossoró, no rio grande do norte, tem 159.030 eleitores. Pode parecer um alvo pouco interessante para os objetivos nacionais de um partido, mas virou uma questão de honra que envolve PT, PSB e DEM na eleição municipal deste ano e está atrapalhando uma candidatura a 2.804 quilômetros de distância dali: a do ex-ministro da Educação Fernando Haddad (PT), na capital paulista.

Apesar das tentativas da cúpula nacional, o PT potiguar insiste em lançar nome próprio à Prefeitura de Mossoró, o que dificulta os planos de uma troca de apoio que leve o PSB a se engajar numa coligação com Haddad, em São Paulo.

Em reunião ontem na capital Natal, com o secretário nacional de organização do PT, Paulo Frateschi, o reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Josivan Barbosa, manteve a disposição de levar adiante sua candidatura.

Barbosa é apoiado pela corrente majoritária do PT, a Construindo um Novo Brasil (CNB), e, há menos de um mês, venceu a disputa interna que defendia nome próprio, por apenas cinco votos (162 a 157).

Desde então, no entanto, o reitor vem sendo pressionado pela direção nacional a desistir em favor do apoio à chapa da deputada estadual Larissa Rosado (PSB).

Assim como outras cidades pelo país - Campinas (SP), Duque de Caxias (RJ), João Pessoa (PB) entre outras -, Mossoró foi posta na mesa de negociação como uma das exigências do PSB para, em contrapartida, apoiar Haddad.

A candidatura em São Paulo, patrocinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por sua vez, é uma prioridade do PT nacional. Tanto que, segundo um interlocutor, a decisão de apoiar o PSB em Mossoró já teria sido tomada, na quinta-feira, independentemente da vontade local. Na reunião de ontem com os representantes dos diretórios municipal e estadual, Frateschi teria lembrado a intervenção no Maranhão, na eleição para governador em 2010, para argumentar que o apoio será dado de um jeito ou de outro.

O desfecho pode ser traumático. Mesmo um integrante do PT potiguar cuja corrente, Movimento PT, votou contra a tese de candidatura própria, afirma hoje defender que a legenda honre com a decisão do encontro de delegados e que não haja intervenção da direção nacional para que se apoie Larissa Rosado.

Embora com colégio eleitoral modesto, Mossoró é repleta de simbologia e rivalidade que despertam a cobiça tanto do PSB quanto do PT local.

Maior produtora de petróleo em terra do país, é a única cidade entre as 118 maiores do país, com mais de 150 mil eleitores, que ainda é governada pelo DEM, depois que a legenda definhou com a criação do PSD pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

O município representa como poucos a imagem de um dos últimos bastiões da segunda maior sigla de oposição. Há décadas Mossoró é dominada pelo DEM e é a terra natal do presidente nacional do partido, o senador José Agripino Maia. Também é a cidade cuja prefeitura já foi controlada por três mandatos pela governadora Rosalba Ciarlini Rosado (DEM), única do partido a comandar hoje um Estado.

Mais do que do DEM, Mossoró é um feudo dos Rosado. A prefeitura é administrada por Fafá Rosado, prima do marido da governadora, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, líder do grupo. A vice-prefeita também é da família: Ruth Ciarlini, irmã da governadora.

Desde 1948, os Rosado são hegemônicos. Sendo quase impossível vencer sem ter o sobrenome, a oposição também é da família. Larissa Rosado é filha de Sandra Rosado, líder do PSB na Câmara dos Deputados e adversária da ala do clã filiada ao DEM. Larissa aparece nas pesquisas com cerca de 40% das intenções de voto, à frente da provável candidata do DEM, a vereadora Claudia Regina, com 10%, e de Josivan Barbosa, com menos de 5%.

 Cristian Klein

 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Terça-feira - 17/04/2012 - 11h49

PT mossoroense decide manter candidatura

 

Após conversa com dirigente nacional do PT, membros da executiva municipal de Mossoró e o pré-candidato, Josivan Barbosa, deram entrevista coletiva essa manhã no Secom e ratificaram a pré-candidatura.

Segundo informações colhidas junto a alguns membros do PT a reunião em Natal girou entorno do convencimento do dirigente nacional sobre a necessidade do partido manter a pré-candidatura no que se refere ao fortalecimento da legenda. De acordo com a informação, o dirigente nacional ratificou que iria levar o cenário a executiva nacional.

Agora é esperar pela decisão da executiva nacional. Que poderá acatar a decisão do municipal ou intervir no tocante a retirada da pré-candidatura petista.


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Movimentos   Terça-feira - 17/04/2012 - 11h47

PCdoB se prepara para Conferência sobre Emancipação da Mulher
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) escolheu as seis delegadas que representarão Mossoró na Conferência Estadual sobre a Emancipação da Mulher, marcada para o dia 28 deste mês, em São Gonçalo do Amarante.

Os nomes foram escolhidos durante a 2ª Conferência Municipal, realizada no sábado passado, 14 de abril, no salão Agreste do Hotel VillaOeste. O encontro contou com a presença de representantes do Partido Socialista Brasileiro (PSB), entre eles, a deputada estadual Larissa Rosado, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Democrático Trabalhista (PDT) e Partido Social Democrata Cristão (PSDC), além do próprio PCdoB.

A conferência foi ministrada pela socióloga Joana D’Arc e contou com a participação do representante do Comitê Estadual, Canindé de França.

Para a direção municipal do PCdoB, o evento foi bastante proveitoso. “A conferência foi exitosa, porque conseguiu aglutinar os comunistas na discussão sobre a emancipação da mulher e no evento houve a reinstalação da Sessão Municipal da União Brasileira de Mulher (UBM), que em Mossoró tem como presidente a componente do Comitê Municipal do Partido Comunista do Brasil, Albaniza Bandeira”, concluiu Gutemberg Dias.

Fonte: Opa! Comunicação integrada

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Movimentos   Sexta-feira - 13/04/2012 - 09h07

Conferência Municipal sobre a Emancipação da Mulher será neste sábado

 

A emancipação feminina será tema de debate no próximo sábado, 14 de abril, no salão Agreste do Hotel VillaOeste. A Conferência Municipal sobre a Emancipação da Mulher ocorrerá no período das 9h às 13h e será aberta ao público.

O evento será promovido pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e faz parte de uma discussão nacional suscitada pelo partido, que culminará com a 2ª Conferência Nacional, que acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de maio, em Brasília.

O objetivo é debater o espaço ocupado pela mulher na sociedade, refletindo sobre seus anseios, conquistas e desafios, bem como expor a participação feminina dentro da agremiação partidária.

Fonte: Opa! Comunicação Integrada


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Opinião   Sexta-feira - 13/04/2012 - 08h45

O desvio dos Precatórios ainda terá desdobramentos

Ontem vi o depoimento de Carla Ubarana sobre os desvios de recursos de precatórios do TJRN. Um rio de lama está correndo.

No depoimento a acusada, que está tendo direito a delação premiada, descreve todos os caminhos que a quadrilha utilizou para fazer os desvios. O impressinante é que ela fala de forma muito tranquila e clara.

Carla Ubarana inocenta na operação os donos das contas por onde passavam os recursos e incrimina os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro, ambos sabiam dos desvios e eram beneficiados.

Agora é esperar que esses dois desembargadores sejam punidos por tamanho roubo dos cofres públicos e o exovalhamento do Tribunal de Justiça o qual os dois foram presidente.


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Artigos   Terça-feira - 10/04/2012 - 21h38

Capistrano: A origem do Partido Comunista em Mossoró

Os relatos históricos dizem que foi a professora Celina Viana quem, sem nenhuma intenção, ininiciou os menis da família Reginaldo (Raimundo, Lauro, Glicério, Antônio, Amélia e Jonas) na leitura da doutrina marxista.



A professora Celina, penalizada com a situação dos meninos, que não tinham condições financeiras para comprar livros, os presenteou com a obra de Marx e Engels. Livros que o seu marido, o professor Eliseu Viana, tinha adquirido, mas não tinha se interessado em ficar com eles. Eliseu, um conservador, não se interessou por aquelas idéais revolucionárias.

O objetivo do presente, segundo os relatos, era treina-los na arte da leitura e da escrita e não despertá-los para as lutas revolucionárias. A professora Celina Viana não imaginava que aquele seu ato iria mudar a vida daquela família, transformando-a em importante núcleo de militantes comunistas, ao ponto de um dos seus membros, Lauro Reginaldo, vim ocupar, a nível nacional, o secretariado geral do partido.

Os irmãos Reginaldo foram pioneiros na organização política da classe operária mossoroense, primeiro através da Liga Artística Operária e depois através do Partido Comunista. São os comunistas que vão conduzir a organicidade dos trabalhadores das salinas, criando o famoso Sindicato do Garrancho, como também dos camponeses, já que a maioria desses homens trabalhavam seis meses nas salinas e seis messes na agricultura, equivalentes ao período chuvoso (agricultura) e estiagem (salina).

É junto aos trabalhadores das salinas que os Reginaldos vão encontrar um terreno fértil para disseminar as idéais marxista-leninistas. Idéais intérpretes da realidade econômica e social do mundo, que expõe de forma clara e objetiva as causas da pobreza, da fome e da miséria e, dando rumo à luta do proletariado.

Segundo depoimento de Lauro Reginaldo da Rocha (registrado no livro Bangu: memórias de um militante – organizado pela professora Brasília Carlos Ferreira e publicado pela Ufrn-1992) o seu irmão mais velho, Raimundo Reginaldo, que era professor, foi pioneiro na defesa das idéias marxista-leninistas em Mossoró e incentivou os seus irmãos a organizarem os primeiros núcleos do partido da classe operária em terras nordestinas. Ainda segundo esse depoimento, na revolução de 1935 o professor Raimundo Reginaldo lutou de arma na mão nas ruas de Natal, ao lado de sua filha Amélia Reginaldo, de apenas 16 anos de idade. Ele libertou todos os presos da Cadeia Pública de Natal. E, após a tomada do poder, distribuiu fartamente gêneros alimentícios à população necessitada, em nome do Governo Revolucionário.

O Partido Comunista é criado no Brasil no dia 25 de março de 1922 e em Mossoró em 1928. Muito antes de 1922 os Reginaldos já propagandeavam as ideias marxistas, depois de 1917, a Revolução Soviética passou a ser exemplo para o proletariado de todo o mundo e a Internacional passou a ser hino das lutas populares.

Mossoró, como o restante do país, vivia nos anos 20, do século passado, uma grande efervescência revolucionária, reflexo do que estava ocorrendo no mundo, principalmente na Europa, sobretudo depois da vitoriosa Revolução Soviética (1917).

Na década de 1920, aqui no Brasil, temos fatos históricos marcantes na vida do país: a criação do Partido Comunista, a Semana de Arte Moderna e a Coluna Prestes, fechando a década com a Revolução de 1930. Esse conjunto de fatos históricos demonstra inquietação reinante entre os militares e os intelectuais, com reflexos positivos nas lutas populares e na organização da classe trabalhadora. Foi um momento de ruptura, de formatação de um novo modelo econômico para o país, não é por menos que a nossa historiografia classifica esse período como sendo o fim da Velha República e o início de uma Nova Era. O Partido Comunista tem um papel basilar nesse processo, sendo o vetor das esperanças do proletariado brasileiro.

Com a criação do PCdoB, aqui em Mossoró (1928), é escolhido o seu primeiro diretório, sendo este formado por Jonas Reginaldo, Secretário Político; Lauro Reginaldo, Secretário de Agitação e Propaganda; Francisco João de Oliveira e João Reginaldo e mais um representante de cada célula.

Com isso o Partido Comunista vai ter um papel terminante na organização dos trabalhadores mossoroense, apesar de todas as perseguições a que os seus militantes e simpatizantes foram submetidos. Com a criação do diretório municipal tem início o processo de fortalecimento do partido junto aos trabalhadores, atraindo para seus quadros líderes da classe operária tais como: Chico Guilherme, Joel Paulista, Francisco Florêncio; Manoel Torquato, Manoel Feitosa e muitos outros.

Essa é uma história que vamos tentar contar em diversos artigos. Com esse primeiro registro, estamos saudando os 90 anos de fundação do Partido Comunista do Brasil, como também saudando a todos os militantes que ajudaram a construir essa história aqui no Rio Grande do Norte.

 
Antonio Capistrano – ex-reitor da Uern é filiado ao PCdoB

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Educação   Terça-feira - 10/04/2012 - 21h31

UFERSA em campanha


 

• Reestruturar o Plano Interno de Pesquisa (PIP);

◦ Reservar um percentual mínimo de bolsa para os doutores titulados nos últimos três anos ou recém contratados;

◦ Destinar verba para apoio aos projetos não financiados cadastrados no PIP;

◦ Aumentar o número de bolsas PICI;

• Apoiar a criação de laboratórios multiusuários para atender a demanda das pesquisas dos cursos de pós-graduação, visando estimular e incentivar a pesquisa nos campi;

• Estimular a criação de mais programas de convênios com outras universidades para formação de Doutorados – DINTER;

• Apoiar a participação dos professores visitantes e de doutores em programas de pós-doutoramento na UFERSA;

• Intensificar programas de captação de recursos junto às instituições de fomento;

• Estimular a participação de professores e de estudantes de graduação e de Pós-Graduação em eventos científicos;

• Apoiar programas de incentivo à formação e desenvolvimento de grupos de pesquisa;

• Estimular a criação de novos cursos de Pós-Graduação na UFERSA;

• Aquisição de acervo bibliográfico para atender as demandas específicas da Pós-Graduação;

• Estimular os pesquisadores da UFERSA a publicar em periódicos especializados os produtos de suas pesquisas.

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Terça-feira - 10/04/2012 - 21h12

PT DESISTIRIA DE PREFEITURAS PARA ALIAR-SE A PSB E PC DO B EM SP

Deu no Blog de Carlos Escóssia


Para evitar o isolamento da candidatura de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo, a direção nacional do PT já admite abrir mão de lançar candidatos próprios em algumas cidades consideradas "estratégicas" e apoiar as chapas encabeçadas por políticos do PSB e do PCdoB, em troca de apoio na capital paulista. Segundo o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o partido pode desistir de lançar candidatos nas cidades de Macapá (AP), Mossoró (RN), Duque de Caxias (RJ), Cuiabá (MT), para apoiar os candidatos do PSB, e em Florianópolis (SC) e Manaus (AM), para apoiar o PCdoB.

Cobiçado pelo PT e pelo PSDB, o PSB quer adiar para junho o anúncio da aliança, mas a decisão incomoda os petistas, pois Haddad é um dos poucos prefeituráveis que ainda não recebeu apoio de outros partidos. Em São Paulo, a situação é delicada pois o líder do PSB no Estado, Márcio França, integra a equipe do governador Geraldo Alckmin (PSDB) - ele é secretário estadual de Turismo - e é favorável à aliança com o pré-candidato tucano, José Serra. Por outro lado, o presidente nacional da legenda, o governador Eduardo Campos (PE), negocia diretamente com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o apoio à candidatura do ex-ministro da Educação, mas, em troca, exige o apoio do partido em outros Estados.

"Nós queremos nos aliar ao PSB, então estamos estudando mudanças", disse Falcão nesta terça-feira, após acompanhar Haddad na reunião do pré-candidato com a bancada do PT na Assembleia Legislativa. O Partido dos Trabalhadores também lembra que irá apoiar a reeleição do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB).

Com o PCdoB, aliado histórico dos petistas, a conversa está ainda mais complicada, pois o PT não formalizou o apoio à candidatura da deputada federal Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) à prefeitura de Porto Alegre, e lançou o deputado estadual Adão Villaverde (PT) como pré-candidato. Na capital gaúcha, o PT também é pressionado a apoiar a reeleição do prefeito José Fortunati (PDT), partido que também integra a base aliada do governo federal - o que deixa a situação ainda mais complicada.

Diante do cenário, o PCdoB em São Paulo tem reclamado abertamente dos petistas, a quem acusam de tê-lo "deixado de lado". Por causa disso, os comunistas podem manter a pré-candidatura do vereador Netinho de Paula a prefeito, ou formar um "bloquinho" com o PRB e o PMDB, cujos pré-candidatos são, respectivamente, o ex-deputado Celso Russomanno e o deputado federal Gabriel Chalita.

O presidente do PT negou ter "menosprezado" os aliados comunistas e disse, ao ser questionado sobre o possível apoio do PT à Manuela, que a situação pode mudar. "Em política nada é imexível. (...) E o PT também quer apoiar a Vanessa Grazziotin (senadora do PCdoB), mas o PcdoB ainda não decidiu pela candidatura", disse.

O partido também espera atrair o PR para a aliança, que deixou a base do governo federal, mas pouco depois retomou o apoio. "Temos muita expectativa de fechar com o PR", admitiu o presidente petista.

Além de conter o isolamento de Haddad, as alianças partidárias são importantíssimas para garantir mais espaço ao pré-candidato na TV e no rádio. Isso porque, mesmo tendo Lula como seu cabo eleitoral, o ex-ministro ainda é desconhecido por grande parte da população paulistana e, para reveter o cenário, o partido aposta na exposição na televisão.

 Fonte: Portal Terra

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Segunda-feira - 09/04/2012 - 13h46

PT fará de tudo pela candidatura de Haddad

O Estadão Online traz matéria sobre o medo do PT em ficar isolado na maior cidade do país, São Paulo. Lá os petistas, ou melhor dizendo, Lula tem como pré-candidato o ex-ministro Fernando Haddad.

Nessa engenharia política o PT atraiu para negociação o PSB que colocou como exigência ao apoio na capital paulista a desistência do PT de alguns projetos políticos pelo Brasil. Dentre esses projetos está a cidade de Mossoró, onde o PT tem a candidatura do Reitor da Ufersa, Josivan Barbosa, posta depois de uma consulta a militância que terminou com o partido dividido.

Nesse diapasão o PT Nacional seguirá, possivelmente, intervindo em vários diretórios pelo Brasil para acomodar os interesses da legenda nos principais pólos de interesse, como é o caso de São Paulo.

Nota do Blog - O PT em Mossoró nessa situação está na corda bamba.

 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Opinião   Segunda-feira - 02/04/2012 - 12h07

Malvinas: enclave colonial no Atlântico Sul

Hoje, completam-se 30 anos do conflito no Atlântico Sul. A Argentina toda homenageia com dor a memória dos caídos no enfrentamento e a usurpação sofrida já há 180 anos por parte de uma potência colonial extrarregional. A presença dessa potência não só fere a integridade territorial argentina, mas também a identidade da América Latina.

Por Luis María Krecler*, na
Folha de S. Paulo

A recuperação das ilhas Malvinas é mais do que um anseio, é um dever irrenunciável, uma política do Estado argentino, plasmada na Constituição Nacional e prioridade do governo da presidente Cristina Fernández de Kirchner.

Não será encontrado um único argentino, de qualquer ideologia ou posição política, que não concorde, de coração, que somente quando as ilhas Malvinas sejam restituídas à Argentina, nosso território estará completo.

Tampouco será encontrado argentino algum que não esteja convicto de que sua recuperação somente será conseguida por meio da paz.

O Brasil, desde 1833, acompanha a Argentina em sua reclamação de soberania. O governo e o povo argentino reconhecem o apoio incondicional que este país nos presta.

O Brasil conhece as ambições estrangeiras sobre seus recursos naturais. Todos os países da região latino-americana compartilhamos a convicção de que os recursos de nossos espaços marítimos constituem um elemento vital para assegurar o desenvolvimento dos nossos povos.

Hoje temos uma base militar extrarregional no extremo do Atlântico Sul, promovendo a depredação pesqueira e a exploração ilegal de hidrocarbonetos.

Se tem uma coisa que aprendemos na América do Sul é que podemos ter muitas diferenças, mas temos um destino comum.

As declarações do Brasil, o apoio que em cada ocasião oferecem as autoridades brasileiras, a preocupação e a ênfase que põe seu governo nos confirma, a cada dia, que estamos no caminho certo da integração.

Nós estamos entendendo que somos donos do nosso destino, que temos que caminhar juntos e que neste projeto não cabe que potências coloniais de outrora continuem atuando como se o mundo não tivesse mudado nestes últimos séculos.

Com vocação de paz, a Argentina apela ao diálogo para a reparação desta dívida histórica, que fere o meu país e a América Latina toda.

*Embaixador da Argentina no Brasil

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Para descontrair...   Segunda-feira - 02/04/2012 - 12h05

Show do Milhão

Charge do Tulio Ratto para o blog do Túlio Ratto

 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Cidades   Segunda-feira - 02/04/2012 - 11h54

Serviços urbanos que atrapalham

Mossoró é craque em desenvolver serviços urbanos durante a semana e em horários de pico.

A avenida Diocesana está passando por reparos nas galerias pluviais nos principais cruzamentos dessa avenida. O interessante que o serviço está sendo feito concumitante em todos os eles, ou seja, não deixa rota de escape para os motoristas.

Há tempo que reclamo desse canto de algums serviços que poderiam ser melhor organizados. Obras desse tipo podem ser ajustadas para ocorrerem em dias e horários que impactem menos na rotina do cidadão. Parece que falta planejamento.

Como as obras já estão ativas a mais de 15 dias, não acredito que possam alterar o rumo das mesmas, mas fica a dica para as próximas.


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Quinta-feira - 29/03/2012 - 14h31

O cenário político mossoroense

Estamos prestes a entrar o mês de abril e as indefinições políticas continuam prevalecendo no município de Mossoró.

O DEM, partido da situação, ainda não definiu quem será o candidato a prefeito e seguem três nomes (Claudia Regina, Chico da Prefeitura e Ruth Ciarlini) disputando a indicação do presidente do partido, ex-deputado Carlos Augusto Rosado.  O nome de preferência do governo estadual é o da atual vice-prefeita, Ruth Ciarlini, só que para isso é preciso que a prefeita Fafá Rosado renuncie ao cargo até o início de abril.

O PT, depois de muita discussão interna e no meio uma consulta para a militância para saber se tinha ou não candidatura própria, terminou ratificando o projeto da pré-candidatura do reitor da UFERSA, Josivan Barbosa, que a partir de agora tem o desafio de unificar o partido e, ao mesmo tempo, costurar uma aliança política com outros partidos buscado sair do isolamento.

O PSB está mais tranquilo com a pré-candidatura da deputada estadual Larissa Rosado que segue para o terceiro embate consecutivo e espalma bons resultados em pesquisas de opinião pública. Até o momento o PSB só tem um partido fechado com seu projeto, o PTB, que fez o anúncio na última semana.

A oposição fragmentada, com as pré-candidaturas do PT e PSB, abre o flanco e pode ter problemas para ocupar o Palácio da Resistência. Mesmo com a desenvoltura nas pesquisas da pré-candidatada Larissa Rosado é notório que a pré-candidatura petista pode causar danos eleitorais a postulação do PSB.

Com as duas candidaturas de oposição quem ganha precioso tempo nas articulações é a situação. Inclusive, foi fato notório nas redes sociais, que algumas pessoas ligadas ao DEM comemoraram muito a ratificação da pré-candidatura petista.

O momento agora é de muita observação para os partidos que não tem postulação à majoritária. Nos próximos dias muita conversa deverá acontecer com objetivo claro de fechamento de apoios. 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Mundo   Segunda-feira - 26/03/2012 - 10h05

Tibetano ateia fogo no corpo contra visita de presidente chinês à Índia

Um exilado tibetano ateou fogo ao corpo nesta segunda-feira (26) em Nova Délhi durante uma manifestação de protesto contra a visita que o presidente chinês, Hu Jintao, fará em breve àÍndia. O protesto ocorre dias antes da Quarta Cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que ocorrerá entre 28 e 29 de março, em Nova Délhi, e terá a presença da presidente Dilma Rousseff.

O homem, de 27 anos, identificado como Janphel Yeshi, colocou fogo no corpo em pleno centro da capital indiana, segundo fontes policiais. Ele foi levado para um hospital e, segundo a agência de notícias Associated Press, teve 85% do corpo queimado e seu estado é crítico. Ao menos 30 tibetanos já atearam fogo contra o corpo no último ano contra o controle chinês na região do Tibete e pela volta do Dalai Lama à região - 20 deles morreram.

Janphel Yeshi colocou fogo no próprio corpo em protesto (Foto: AFP)Janphel Yeshi colocou fogo no próprio corpo em protesto (Foto: AFP)

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Mundo   Segunda-feira - 26/03/2012 - 09h59

Tremeu no Chile

Ontem um terremoto de 6,8 graus atingiu a região central do Chile. O epicentro do tremor ocorreu no mar a aproximadamente 94 Km da costa chilena.

Com base nos protocolos de emergência uma faixa costeira de 500 Km foi evacuada após o alerta de possível tsunami.

Segundo as autoridades chilenas o tremor não causou vítimas fatais, tendo sido registrado alguns casos de pessoas com ferimentos leves. 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Segunda-feira - 26/03/2012 - 06h57

Comunistas de todo o Brasil festejam os 90 anos do PCdoB

“Nas ruas, nas praças da luta não fugiu! Viva ao Partido Comunista do Brasil!”. Foi com esse grito que cerca de três mil comunistas externaram sua alegria durante o ato de comemoração do aniversário do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), realizado neste último sábado (24), na cidade do Rio de Janeiro.


A festa, que reuniu comunistas e amigos do Partido de todo o Brasil e de diversos países do mundo, foi iniciada com a execução do Hino Nacional pelo maestro Rildo Hora. Ao som de sua gaita, o maestro levantou os presentes, que a uma só nota deram o tom da festa. 

Além da festa de comemoração aconteceu um ato político que reuniu várias lideranças do PCdoB e de outros partidos.

Para o presidente nacional do PCdoB, a fundação do Partido “foi o vestíbulo na cena política brasileira de um partido da classe trabalhadora, com organização própria, uma causa definida, a luta pelo socialismo, e por objetivos que alcançassem esse grande ideal. Foi um acontecimento que demonstrou a visão histórica e o ato de coragem da semente de comunistas, que germinou para enfrentar a exclusão das massas trabalhadoras do curso político do nosso país”, afirmou Renato Rabelo.

O evento ainda homenageou Astrojildo Pereira, Luis Carlos Prestes e João Amazonas.

Com informações do Portal Vermelho. 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Esporte   Sexta-feira - 23/03/2012 - 09h21

Rebelo garante que o calendário da Copa será cumprido

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, garantiu que a Lei Geral da Copa será aprovada e que o atraso da votação da matéria pelo Congresso Nacional não comprometerá o calendário previsto para o evento. O ministro admitiu que o prazo ideal para a aprovação da lei era março, mas que o governo já trabalha com a hipótese de que isso só ocorra em abril.


“O atraso na [votação da] Lei Geral da Copa não vai comprometer o calendário porque são compromissos e garantias que podem ser oferecidos dentro de um prazo um pouco mais elástico. Claro que o governo vai se empenhar em votar o mais rapidamente possível. Essas garantias já foram dadas e assinadas pela Presidência da República e agora precisam ser adaptadas à nossa legislação”, disse Rebelo durante o programa “Bom Dia, Ministro”, produzido pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços.

De acordo com o ministro, a matéria não avançou da forma planejada – pelo menos inicialmente – pelo governo federal. “O prazo que nós demos era de a lei ser aprovada no mês de março. Se não for cumprido, faremos todos os esforços para que seja aprovada em abril”, disse. “Mas nós vamos aprovar a lei”, garantiu.

O ministro lembrou que, no Congresso Nacional, ninguém nunca escapou de derrotas. "Nem mesmo o governo militar. O Congresso, às vezes, toma decisões que contrariam o governo. É natural. Aconteceu com todos os presidentes”, disse.

O fato de os parlamentares da oposição condicionarem a votação da Lei Geral da Copa ao Código Florestal não preocupa o ministro. “Não creio que [a votação] vá demorar tanto. São matérias importantes e creio que, como sempre aconteceu, depois de debates e discussões, o Congresso chegará a uma conclusão, votará e resolverá a questão.”

Rebelo reiterou que a questão de autorizar a venda de bebidas nos estádios, um dos pontos mais polêmicos da Lei Geral, será objeto de lei federal e que, por isso, as legislações estaduais divergentes estariam subordinadas.

“O projeto enviado modifica uma lei, suspendendo essa proibição apenas durante o evento da Copa do Mundo. Nossa interpretação é que a modificação de uma legislação federal subordina a legislação estadual. Portanto, o projeto do governo resolve essa questão também para os estados. Claro que essa não é a única interpretação. Mas é a nossa interpretação”, argumentou o ministro.

“Quando assinamos as garantias [com a Fifa], assinamos a garantia de permissão de venda de bebida. Poderíamos não ter assinado ou poderíamos não ter nos candidatado. Mas assinamos e achamos que é bom cumprir aquilo que foi acordado”, acrescentou.

Durante a gravação do programa “Bom Dia, Ministro”, Rebelo disse que a Copa vai gerar, no Brasil, 300 mil empregos diretos e outros 300 mil indiretos. “O Brasil já fez e fará coisas muito mais importantes e difíceis do que uma Copa do Mundo. É o evento mais disputado do planeta, desejado por Estados Unidos, países árabes, europeus... Mas é o Brasil quem conquistou essa oportunidade.”

“As imagens do país, geradas pelos turistas, serão vistas por familiares e amigos em todas as partes do mundo. Sou otimista e tenho confiança na possibilidade de o Congresso votar e aprovar a lei, e dar ao país a tranquilidade do cumprimento dos seus acordos internacionais”, completou o ministro.

Fonte: Agência Brasil

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Sexta-feira - 23/03/2012 - 09h16

PTB mossoroense declara apoio ao PSB na majoritária

O PTB através de seu presidente municipal, Pedro Eugênio, declarou ontem no programa Observador Político apoio a pré-candidatura a prefeito da deputada Larissa Rosado (PSB).

"O PTB vai seguir o desejo da maioria dos filiados. Seguirá unido ao PSB", afirmou o presidente.

Agora oficialmente o PSB já pode contar com um partido a apoiar a postulação majoritária.  


Comente ( 1 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Meio Ambiente   Quinta-feira - 22/03/2012 - 12h29

Conserve!

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Gerais   Quinta-feira - 22/03/2012 - 12h09

Parte do Nova Betânia amanhece coberta de fuligem

Moro no bairro Nova Betânia próximo a Regional de Saúde. Hoje pela manhã o condomínio e os carros estavam cobertos de fuligem.

Como o condomínio está localizado na direção de onde vem a fumaça da Usibras, imagino que ontem o filtro da chaminé falhou ou desligaram causando esse desconforto nos arredores da fábrica de beneficiamento de castanha.

É bom que o Idema ou a GGA faça uma vistoria naquele estabelecimento. Inclusive ontem do nada acordei com uma imensa dor de cabeça durante a madrugada.

 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Quinta-feira - 22/03/2012 - 12h03

Exposição na Câmara conta os 90 anos do PCdoB: com cara do Brasil

A exposição “Partido Comunista do Brasil, 90 anos - Socialismo com a cara do Brasil” foi aberta, na tarde desta quarta-feira (21), na Câmara dos Deputados, em Brasília, em clima de festa e com grande público. Parlamentares, autoridades, diplomatas e militantes encheram o salão de entrada do Corredor do Plenário, onde estão expostos textos, fotos, áudios e vídeos que narram os principais fatos da história do Partido desde a sua fundação em 25 de março de 1922 até os dias atuais. 


Agência Câmara
Exposição na Câmara conta os 90 anos do PCdoB: com cara do Brasil

Os discursos cederam lugar para a visita, a pose para fotos no grande painel e a confraternização entre os presentes. 

Os discursos foram poucos e breves. Só falaram o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS) e o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, fez a abertura oficial da exposição, cedendo espaço para a visita, a pose para fotos no grande painel e a confraternização entre os presentes. “Após as palavras do nosso presidente Renato Rabelo, resta-nos declarar aberta a exposição dos 90 anos de luta, história, glórias e resistência do Partido Comunista do Brasil”, disse Rebelo.

As palavras de Renato Rabelo foram um histórico do Partido que, segundo ele teve três gerações, citando Astrogildo Pereira como liderança da geração dos fundadores. “A segunda geração, que deu grande contribuição à luta pela liberdade e democracia, no período da Segunda Guerra Mundial tem a liderança de Luis Carlos Prestes; e a terceira geração, que compreende a geração a partir de 1960, tem na figura de João Amazonas, ideólogo do Partido, o grande representante dos comunistas na história recente do País”, disse Rabelo.

O dirigente comunista destacou a posição atual do Partido, que participa do governo federal, uma experiência inédita, que começou em 2002, com o novo ciclo político do País com a eleição de Lula à Presidente da República. “O nosso partido contribuiu para isso desde 1989”, lembrou Rabelo, destacando ainda o papel protagonista durante a crise política do governo Lula, quando Aldo Rebelo assumiu a Presidência da Câmara e militância comunista ocupou as ruas em manifestações de apoio ao governo Lula.

O presidente do PCdoB defendeu o governo de coalizão, avaliando as alianças como importantes para os grandes empreendimentos nacionais. Ele avalia que um país como o Brasil, de dimensões continentais, não pode ser presidido por um só Partido. “É necessário ter apoio. Os aliados são fundamentais”, enfatizou. 

E disse ainda que “o PCdoB dá seu apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff para descortinar novos horizontes no país. A perspectiva é que esse país se torne grande nação, respeitada, poderosa e solidária. Esse é o nosso grande objetivo, que requer aliança, compreensão política”, afirmou. 

Para Renato Rabelo, a história desses 90 anos do PCdoB faz parte da história política do país. “Não podemos separar a história do Partido da história do Brasil, desde a república velha, quando foi fundado, atravessando todo o século 20 e alcançado o século 21. Sua atividade interferiu ou participou dessa história política e ajudou a construir o Brasil”. 

Mesma sigla, mesma luta

O Presidente da Câmara, Marco Maia, enalteceu a iniciativa do PCdoB e da Câmara dos Deputados de propiciar essa exposição comemorativa dos 90 anos do Partido, “que retrata a história desse que é um dos mais importantes partidos do país, se caracterizou como partido de convicções fortes, de ideologia alicerçado pelo respeito aos trabalhadores e consolidado pelo seu compromisso com as transformações e mudanças necessárias para qualificar a vida do povo brasileiro”. 

Elogiou o fato do Partido nunca ter trocado de nome. “O nome tem muito que dizer, tem a ver com sua história e ideologia”. E destacou que “o PCdoB continua a ser o mesmo partido, com a mesma sigla, a mesma história, os mesmos guerreiros, construindo a mesma luta em favor dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras”. E concluiu desejando “que o PCdoB possa construir outros 90 anos de luta e de resistência pela democracia do nosso Brasil”.

Como acontece tradicionalmente em eventos do Partido, os jovens puxaram a palavra de ordem: "Um, dois, três, quatro, cinco mil. E viva o Partido Comunista do Brasil”.

De Brasília
Márcia Xavier

Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Quinta-feira - 22/03/2012 - 11h51

Josivan quer reconquistar o PDT e mais três partidos, mas existem dificuldades para entendimento

Do Blog de Julierme Torres

A definição de que o Partido dos Trabalhadores (PT) terá mesmo candidato próprio à Prefeitura de Mossoró foi o fato mais relevante na repetitiva fase de pré-campanha eleitoral em Mossoró. A divisão da chamada base da presidenta Dilma Roussef (PT) provocou a reabertura de diálogos. Ontem o presidente do Partido Comunista do Brasil (PC do B), Gutemberg Dias, admitiu o desejo de conversar com o PT, mas admitiu que existem dificuldades para entendimento.

Gutemberg lembrou que o PC do B e o PT são aliados históricos e que seria natural o entendimento entre os dois partidos. Mas no caso de ´Mossoró existem dificuldades. Ele lembrou que durante o período em que os petistas ficaram na disputa interna sobre ter ou não candidato próprio, as outras legendas avançaram os entendimentos para as eleições deste ano. 

No caso específico do PC do B, já está praticamente fechado o entendimento para a chapa proporcional (Câmara de Vereadores) com o PPS e provavelmente o PDT. Gutemberg Dias deixou claro que o PC do B vai priorizar a conquista de vagas na Câmara e entende que essa aliança permite atingir essa meta. Por isso só poderia apoiar a candidatura a prefeito do PT se houver entendimento entre todos esses partidos.

Josivan Barbosa já disse que pretende acelerar o diálogo para tentar recuperar o tempo perdido. Ele afirmou que vai tentar reconquistar o PDT e buscar o empresário Rútilo Coelho como candidato a vice. PT e PDT já estiveram afinados e Rútilo chegou a ser anunciado como candidato a vice. Mas houve recuo devido a insegurança no processo petista.

Agora que a candidatura própria está assegurada, Josivan Barbosa acredita que pode atrair de volta o PDT e mais três partidos: PC do B, PTB e PTN.

O problema para que o pré-candidato petista consolide esse desejo é que esses partidos já estão com diálogo avançado para aliança com o PSB da pré-candidata Larissa Rosado. Além disso, existe o obstáculo de que o PT ainda não mudou a postura de rechaçar alianças para a disputa da Câmara de Vereadores. Isso dificulta a conquista de aliados e tem contribuído para o isolamento político da legenda. 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Quarta-feira - 21/03/2012 - 15h37

Todos falam pelo PCdoB

 

Ultimamente o que vejo na imprensa são pessoas alheias ao PCdoB se arvorando a falar por ele.

Esse Partido que completará logo mais 90 anos de vida em defesa do povo brasileiro não precisa de tradutores. Ele fala português e muito bem.

As decisões do PCdoB até o momento são partidárias e não pluripartidárias.

Tenho dito! 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Para descontrair...   Segunda-feira - 19/03/2012 - 08h24

O Escolhido

Charge de Túlio Ratto para o Blog do Túlio Ratto

Perfeito!

 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Opinião   Segunda-feira - 19/03/2012 - 08h13

O camarada Gutemberg Dias

Do blog do amigo Thurbay Rodrigues.

Fará com que eu termine, encerre, minha participação na política, sendo um ardoroso e combativo comunista. É que ele mudou por completo o conceito que eu tinha "de ser comunista". Achava que todo ele era taciturno, sorria pouco, só tratava de assuntos sérios, não se separava de " O Capital", de Karl Max, enfim, um cara chato. Conheci o Gutemberg e observei o quanto estava enganado. Gutemberg é alegre, alto astral, é bom de samba, dá show no Sêbado, ótimo de copo, seu blog saiu do "clima natalino", somente agora, até ontem, anteontem, estava a nos desejar um Feliz Natal, e mudou a manchete para o que? Propor uma revolução, um chamado às armas? Porra nenhuma, o Gutemberg atualizou o blog para nos ensinar como preparar bifes de alcatra na pressão. E eu pensando que comunista só comia fígado de criancinhas. Vou filiar-me amanhã. 

 

Nota do Blog - Caro Thurbay espero poder contar um dia com sua presença nas fileiras comunistas. Um grande abraço. 


Comente ( 1 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Política   Segunda-feira - 19/03/2012 - 08h06

PT agora tem realmente pré-candidato a prefeito em Mossoró

 

O PT mossoroense ratificou a pré-candidatura do reitor Josivan Barbosa à prefeito de nossa querida Mossoró ontem em consulta a militância.

Duas teses se confrontaram. Uma apoiava a ideia de uma aliança com o PSB, que tem a deputada estadual Larissa Rosado como pré-candidata a prefeita e, a outra, defendia a candidatura própria do partido, reeditando a tradição do PT em Mossoró.

Ao final da consulta a Chapa 2 que defendia a candidatura própria venceu a disputa com uma diferença apertada de cinco votos. O suficiente para emplacar definitivamente Josivan Barbosa como o legítimo pré-candidato petista ao Palácio da Resistência. 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

Gerais   Domingo - 18/03/2012 - 11h20

Prato do dia:Bife de alcatra na pressão

 

Ingredientes

1kg de alcatra em bifes
1 garrafa de cerveja preta
1 pacote de creme de cebola
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) mostarda
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola média
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo

Modo de Preparo:
Tempere os bifes com sal e pimenta a gosto e reserve.
Em uma panela de pressão, misture a cerveja preta e o creme de cebola ainda fora do fogo e reserve.
Em outra panela junte a manteiga e o azeite e doure a cebola picada. Passe individualmente os bifes que foram temperados para dar uma casquinha crocante. 
Coloque os bifes e a mostarda na panela de pressão já com a cerveja e o creme de cebola. Tampe e leve ao fogo médio por 40 minutos.
Servir com arroz branco e salada.

Receita: Jailson Oliveira by Facebook 


Comente ( 0 ) | Envie | Imprimir| Link| RSS

 

 
 
Publicidade
Publicidade
 
 
 
 
Mossol.com - Fazendo a internet diferente
© Copyright Gutemberg Dias. Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de
comunicação, eletrônico ou impresso, desde que citada a fonte.
Acessos hoje: 5 Total de acessos: 312937